AEDES AEGYP - CIENTISTAS, GOVERNOS E IMPRENSA SE UNEM PARA MATAR O POVO!

"Eu sou aquele cara que acredita em teoria da conspiração!" - Frase do filme: EU SOU O NÚMERO 4!


Eu não estou exagerando no título, nem acho que é brincadeira. Existe uma conspiração macabra para acabar com o povo brasileiro. Só não vê quem não quer. O que esta acontecendo na economia brasileira e a gana desarmamentista são sinais claros de que somos não apenas descartáveis como indesejáveis.

Entretanto está em curso uma conspiração muito mais macabra com o povo brasileiro. Ela é diabólica porque, além de fazer tudo para que o povo morra, ainda quer colocar a culpa exatamente naqueles que estão exterminando. Vou dar como exemplo uma reportagem em um site Gazeta Do Povo. Vou usar a matéria para mostrar que ninguém pode ser tão burro assim, para passar como saudável, coisas que matam. 

Será se eles querem colocar areia nisto também?



Antes alguns dados sobre a dengue, tiradas dos manuais do Ministério da Saúde. A dengue chegou no Brasil um pouco depois de Pedro Álvares Cabral. Como o Aegypt, do nome do mosquito já exclarece, ele não é um produto brasileiro. Antes de Cabral, os índios não faziam idéia do que fosse dengue. Acontece que por vários períodos, chegando até a 15 anos, não existia um único caso de dengue no Brasil. E para você não pensar que sou eu quem acha que tudo é culpa da CIA, um desses boletins do Ministério da Saúde insinua que a dengue tenha sido espalhada, nos anos 70, pela agência de espionagem americana. O que não seria de se espantar. Com este parágrafo quero mostrar que o Brasil já conseguiu, em tempos anteriores, eliminar a dengue.

Eles permitem isto do lado da sua casa e querem culpar você pela proliferação do mosquito.


O Aedes Aegypt transmite as seguintes doenças: Febre Amarela, Dengue, Zika e Chicungunha. Ele não é a causa da doença. Se você pegar uma agulha e espetar em uma pessoa com uma destas doenças e depois espetar a si mesmo, é bem provável que fique doente. A causa delas são os vírus que estão inoculados nas pessoas doentes.

Vamos então à reportagem começando por este lindo Tweet que me levou a ela. Perceba como esta charge é engraçadinha. Até parece propaganda de alguma história em quadrinho mau feita. A mente humana trabalha com padrões de comportamentos. E, por mais bem intencionados sejam os que fazem este tipo de charge, ou a maioria das campanhas contra a dengue, isto é um desserviço para a população. Faz o povo imaginar que não é coisa séria, sendo assim ninguém vai fazer coisa alguma para melhorar qualquer coisa.



Perceba agora o contraste com esta brilhante campanha da Prefeitura de Sete Lagoas - MG. Perceba o tom de seriedade na pessoa que está narrando  e do depoimento da pessoa que já teve dengue. Este é o tipo de campanha que uma pessoa sensata leva a sério. Não se combate a dengue com joguinhos idiotas de vídeo game. É a mesma coisa que pensar que todo nerd viciado em Assassin´s Creed é um psicopata em potencial. A mente humana é um pouquinho mais complexa do que esse povo pensa.



Jogo da 

Compare com estas "campanhas". Só pode ser brincadeira.


                               




Voltemos então à reportagem:

UFPR desenvolve super produtos contra Aedes aegypt

Repelente, aerossol e larvicida com maior eficácia estão sendo desenvolvidos no Departamento de Química há cerca de um ano.

A maior religião do mundo atualmente não é cristianismo, budismo ou mesmo os selvagens dos muçulmanos. É a praga chamada cientista. As pessoas têm uma fé tão cega em cientista, que nem se dão conta que o maior cientista que já houve na história humana foi o Dr Morte, codinome de Josep Mengele, médico nazista alemão. Alguns elementos que eram usados por ele nas câmaras de gás: aquele cloro com o qual você entope sua piscina e o flúor que você coloca na boca, logo depois de acordar, quando escova os dentes. 


Os Meninos Do Brasil - filme dos anos 70 no qual o Dr Mengele (Gregory Peck) tenta fazer clones de Adolf Hitler. O verdadeiro Mengele queria realmente fazer clones de Hitler e morou no Brasil onde, entre outras coisas, fez experiências com gêmeos. Esta é a causa de algumas cidades paranaenses ter uma alta incidência de gêmeos idênticos.


E o que os brilhantes cientistas querem fazer para que você combata a dengue. Entupa sua pele com produto químico. E o mais trágico de tudo isto é que eles recomendam isto principalmente para as grávidas e as crianças. Nunca houve tanta morte de câncer e outras "doenças raras" como atualmente, exatamente porque vivemos nos entupindo de produtos químicos, seja na alimentação, no banho, e principalmente a mulherada no salão de beleza. 


Logo em seguida eles colocam uma foto que é aquela escolhida por 10 entre 10 reportagens sobre dengue. O famigerado pratinho de planta. Entenda que o vaso de planta tem buracos, exatamente porque ela necessita de água renovável. Se você coloca uma planta qualquer em um balde com água e deixa ela lá sem trocar é mais do que certo que ela morrerá. Então, pratinho de planta só tem duas utilidades: matar a planta e criar mosquito. Simples assim. Então quando vir alguma campanha mostrando como colocar areia em pratinho de planta, pense que eles querem multiplicar os mosquitos e não acabar com eles.

Segundo o professor Francisco de Assis Marques, o aerossol é a frente mais avançada da pesquisa. “Trabalhamos com repelentes naturais que, quando combinados, mostraram alto potencial de mortalidade do mosquito”, afirma o pesquisador. Por enquanto, a combinação das substâncias vem sendo testada dentro de uma gaiola, onde o mosquito é uma presa mais fácil. “Agora queremos aumentar a eficiência”, diz.

A fêmea do Aedes Aegypt bota em média 300 ovos de cada vez. São 300 ovos em um copinho descartável, só para você ter uma noção.  Ela nunca bota ovo onde já tem água. Como ela é mais esperta que esses cientistas, coloca seus ovos em lugares secos onde sabe que depois vai ter água. Um ovo pode passar um ano em um lugar seco, depois de um ano se cair água nele, vira uma larva que depois vai virar um mosquito.




Só quem pica é a fêmea. Eles não são vampiros de algum filme gay de hollywood, que necessitam de sangue para sobreviver. O motivo de elas picarem é para amadurecer os ovos. E quando nascem, já nascem adultas e se reproduzindo. Sendo assim, o que você realmente tem de fazer é impedir que estas feminazis aladas nasçam.




A terceira frente da pesquisa tenta agir no nascedouro do mosquito mais temido do país. O grupo coordenador por Marques busca criar um larvicida menos nocivo ao meio ambiente. “Criar um composto para matar larva não é difícil para um químico. Mas alguns dos larvicidas hoje utilizados no Brasil já foram até banidos de países europeus e estados americanos por causa da sua toxicidade. O controle de pragas precisa ser efetivo e com o menor impacto possível”, ponderou o professor da UFPR. Hoje um dos larvicidas mais comuns no combate ao mosquito da dengue é o Pyritroxyfen.

Então eles dizem que os larvicidas (produtos químicos) foram banidos por causa da toxicidade e querem colocá-los na sua pele. Entenda de uma vez, produto químico, inclusive aqueles aplicados pelo governo no combate à dengue, são altamente tóxicos. Entre outras coisas eles causam cancer. Só lembrando que Organização Mundial de Saúde é aquele órgão que aparece no filme Guerra Mundial Z (a cena do filme foi feita no local verdadeiro) no qual se pesquisa todos os vírus e doenças imagináveis no mundo. Para se fazer a Vacina contra Gripe Suína ou Gripe Espanhola, eles foram desenterrar os cadáveres das pessoas que morreram na grande praga do Século XX. 





Guerra Mundial Z - Organização Mundial de Saúde



Veja por exemplo o que diz este site sobre o malation, aquele produto aspirado nas casas quando tem alguém doente:

O malation é um composto químico tóxico pertencente à classe dos organofosforados que tem como mecanismo agir no organismo inibindo a acetilcolinesterase (AChE) que é uma enzima que hidrolisa a acetilcolina. A presença continuada da acetilcolina nas terminações nervosas interfere no mecanismo de transmissão neural ocasionando diversos efeitos neurotóxicos. Dentre os efeitos estão: convulsões, tontura, cefaléia, anorexia, vômito, diarréia, distúrbios cardiorrespiratórios e coma (PÓVOA et al, 1997; RODRIGUEZ et al, 2003).

Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/a-atuacao-do-enfermeiro-na-prevencao-dos-efeitos-nocivos-causados-pelo-uso-indiscriminado-do-inseticida-malation/33010/#ixzz3wH0eqbzM

Para não me alongar muito, vamos à parte mais sórdida desta Maratona da Morte:

As pesquisas desenvolvidas na UFPR são complementares a outros estudos no combate ao mosquito, como a produção de uma vacina. Há também um projeto em desenvolvimento em Jacobina, na Bahia, que tenta combater o Aedes aegypti com mais Aedes aegypti. Em parceria com a ONG Moscamed, pesquisadores da USP soltaram na cidade mosquitos machos geneticamente modificados com um gene letal, que acaba repassado à fêmea durante a cópula. Assim, ela gera filhotes propensos à morte prematura.


 A Mosca (Jeff Goldblum e Gena Davis) 



Ué. Como assim? Então ele querem combater o mosquito fabricando mosquito artificial. Eles nunca assistiram A Mosca? No ano de 2015 houveram 10 vezes mais casos de dengue e 10 vezes mais casos de morte por dengue do que no ano anterior. E qual foi a causa? Exatamente estas fábricas de mosquitos super poderosos. E não foi só os baianos que tiveram este privilégio. Várias cidades paulistas também abriram filiais de uma fabrica francesa, fabricante de mosquito. 


Quando surgiram casos de Ebola na Inglaterra em 2015 alguns sites colocaram esta foto como sendo Ebola. Mas isto é a pele de uma pessoa com dengue.



E advinha mais: Na porra da Franca não existe Aedes Aegypt. E agora vão fabricar vacinas contra dengue. Lembrem-se do tanto de casos de gente morta, principalmente idosos, quando passaram a aplicar vacinas feitas de cadáveres de pessoas que morreram na maior praga de doença da história. A Gripe Espanhola. E quem vai fabricar as tais vacinas? A mesma fábrica que faz os mosquitos. Santa coincidência, Batman.





Última dica do dia: não existe remédio para curar dengue. Ela se cura com 2 ou mais litros de água por dia e repouso. O nome DENGUE vem do fato de que, quando a doença surgiu no Brasil as pessoas não acreditarem no doente. Diziam que elas estavam com "dengo". Remédios para dor e febre numa pessoa com dengue, que está o com sistema imunológico completamente falido, é a maior causa das mortes das pessoas que estão doente.



Fonte da mateéria: GAZETA DO POVO - SAÚDE





Comentários

VOLTE SEMPRE

VOLTE SEMPRE

Postagens mais visitadas deste blog

CARTA ABERTA A VITOR RODRIGUES FERRULIA

BITCOIN (MOEDA DIGITAL) - FAZENDO AS PERGUNTAS CORRETAS

CIDADE DE CHICAGO USARÁ A BLOCKCHAIN PARA REGISTRO DE IMÓVEIS