CRYING IN THE RAIN - ART GARFUNKEL E JAMES TAYLOR

Cenas do romance: NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS as quais acontecem no mesmo cenários no qual os dois cantores estão. Logo depois a tradução da música.



Lincoln pegou então suas mochilas e procurou seu celular para ligar para seu pai, quando percebeu que tinha esquecido no hotel. Como a bateria estava descarregada, ele o tinha colocado na tomada do banheiro e nem se lembrou de ir lá quando pagou a conta. Para azar do garoto, seu pai tinha trocado de celular e ele não lembrava o novo número. O que o deixou realmente angustiado.
Foi então que o inimaginável ocorreu. Diante de seus olhos, o menino viu o prédio onde seu pai deveria estar ser demolido por diversas explosões, vindas primeiramente do subsolo e depois do alto da torre. Tudo o que ele conseguia dizer para si mesmo era:
-Meu pai, meu pai, meu pai.
O rádio do táxi no qual Victor Dorsey estava dava notícias desencontradas. A única coisa certa é que o terror havia se instalado na cidade de Nova Iorque. Alguns rumores de que alguns árabes, liderados por um muçulmano escondido em uma caverna no Afeganistão, tivesse planejado sequestrar aviões e jogá-los contra prédios nos Estados Unidos, o faziam pensar em como uma torre daquele tamanho pudesse ruir por causa do calor do combustível.
Ao chegar perto da torre que ainda se mantinha ereta Victor Dorsey deparou-se com uma situação realmente apavorante: uma multidão ensandecida espancava um jovem, simplesmente porque ele estava com uma touca preta, e sua aparência o fazia lembrar o povo árabe. O rapaz que pela primeira vez conseguira sair de seu país só conseguia pedir por socorro em português. Victor então chegou perto da multidão e disse que eles estavam matando um homem inocente.
Sem saber o que fazer da vida, ele só conseguia olhar em cada rosto ali, tentando encontrar neles seu filho. Foi então que o pavor tomou conta novamente de todos os presentes. A outra torre, caindo simetricamente, tornou a ilha de Manhattan um amontoado de cinzas. Sabendo que ele não seria de ajuda nenhuma por ali, nem mesmo para seu filho, Victor tomou a decisão de sair de lá e tentar ligar para Lincoln e Vinny na esperança de que eles estivessem bem. Voltou então ao hotel onde estivera hospedado e alugou outro quarto. Ao vê-lo, o gerente entregou a ele o celular de seu filho o que o deixou sem ação.
Se existe inferno na terra, ele pode ser encontrado no coração de um jovem triste. E Lincoln tinha todos os motivos para estar triste. Sua mente não conseguia pensar com clareza sobre a possibilidade de seu pai estar vivo. Toda a certeza que ele tinha é de que Victor estava dentro da torre na hora em que ela caiu.

Chorando na Chuva - cantada originalmente pela dupla The Everly Brothers e depois pelo conjunto norueguês A-HA



Eu nunca deixarei você ver
Como o meu coração partido está me machucando
Eu tenho meu orgulho e sei como esconder
Toda a minha tristeza e sofrimento
Eu vou chorar na chuva
Se eu esperar por céus tempestuosos,
Você não distinguirá a chuva das lágrimas nos meus olhos
Você nunca saberá que ainda te amo muito
Só restam mágoas
Eu vou chorar na chuva
Gotas de chuva caindo do céu
Jamais conseguiriam tirar o meu sofrimento
Desde que não estamos juntos
Rezo para que o tempo tempestuoso
Esconda estas lágrimas que espero que você nunca veja
Algum dia quando meu choro tiver acabado
Vou exibir um sorriso e caminhar ao sol
Talvez eu seja um tolo, mas até lá
Querido, você nunca me verá reclamar
Eu vou chorar na chuva
Desde que não estamos juntos
Rezo para que o tempo tempestuoso
Esconda estas lágrimas que espero que você nunca veja
Algum dia quando meu choro tiver acabado
Vou exibir um sorriso e caminhar ao sol
Talvez eu seja um tolo, mas até lá
Querido, você nunca me verá reclamar
Eu vou chorar na chuva


Comentários

VOLTE SEMPRE

VOLTE SEMPRE

Postagens mais visitadas deste blog

CARTA ABERTA A VITOR RODRIGUES FERRULIA

BITCOIN (MOEDA DIGITAL) - FAZENDO AS PERGUNTAS CORRETAS

CIDADE DE CHICAGO USARÁ A BLOCKCHAIN PARA REGISTRO DE IMÓVEIS