BONITINHA MAS ORDINÁRIA – ARLENE CLEMESHA – PUBLICITÁRIA DO MUNDO MUÇULMANO DISFARÇADA DE PROFESSORA DE HISTÓRIA



2910 palestinos foram mortos na Síria desde março de 2011, mas esquerda só chora se forem escudos humanos de terroristas mortos por Israel.

Slide6
“NÃO É O PAÍS QUE TEM MAIS BOMBAS QUE VOCÊ DEVE TEMER É O HOMEM QUE TEM UMA SÓ” – A SOMA DE TODOS OS MEDOS
“Por que, você pode levar o marinheiro mais galante, o mais intrépido aviador ou o soldado mais audacioso, colocá-los em uma mesa em conjunto – o que você consegue? A soma de seus medos ” Winston Churchill – Primeiro Ministro da Inglaterra – Citado por Tom Clance  em: A SOMA DE TODOS OS MEDOS.


Antes que alguém pense que estou ofendendo a Professora Arlene com o título deste artigo, devo dizer que a palavra ordinária está empregada em seu sentido original, ou seja: algo comum, nada diferente de tudo o que está ai. Eu nem mesmo conheço a peça de Nelson Rodrigues, Bonitinha Mas Ordinária, portanto nada neste título remonta a ela. E por que esta designação deste título. A senhora em questão não é apenas bonita, quando ela fala está sempre tão simpática e tem um charme tão evidente que é até possível pensar que está representando um papel. Entretanto sempre que ela fala é sempre mostrando o povo muçulmano como os mais santos e perseguidos dos seres humanos e sempre tão simpática com qualquer comunista como todo publicitário disfarçado de colunista da FOLHA DE SÃO PAULO ou do ESTADÃO.
Slide1
Em que afinal de contas ela parece uma propagandista, uma publicitária e não uma professora de história. Quando relata a retaliação do estado de Israel ao assassinato de dois JOVENS JUDEUS ela afirma, como se isto fosse a verdade cristalina, que eles foram “sequestrados e mortos”, ela não diz a palavra assassinados por nada no mundo, por dois jovens palestinos sem nenhuma ligação os com a organização palestinas e que os JUDEUS os usaram para inflamar um “ódio artificial” aos habitantes da faixa de gaza. Palestino assassino é sempre indivíduo, palestino vítima é sempre um povo, uma nação.
Árabe
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Línguas Orientais.
Cargo ou função
Representante da Área de Árabe na Comissão Coordenadora do Curso (CoC) do DLO.
Como se pode notar no currículo apresentado por ela mesma, para quem fala tando de Israel, ela não fala um “A” do idioma hebraico, e mesmo o Árabe dela não é lá grandes coisas.

Este é provavelmente o melhor video que poderão ver acerca dos efeitos do multiculturalismo (aplicado à cultura islâmica).
È um testemunho de Brigite Gabriel descrevendo a experiência do Libano um oásis no Oriente Médio que de tão cristão e generoso resolveu abrir a porta indiscriminadamente aos muçulmanos e transformar-se no exemplo da sociedade multiculturalista do Oriente. Resultado a longo prazo? guerra civil, caos e um país que se desmoronou….
Quando fala de ISRAEL ela o mostra como um país criado por JUDEUS do Leste Europeu que invadiram uma região que sempre foi habitada por palestinos. Ela confunde propositadamente a religião judaica com o povo Israelense e tenta mostrar o país como uma criação da ONU, uma organização multinacional. Então vejamos: se a ONU é esta organização de países, por que afinal de contas os muçulmanos que existem lá não conseguem proteger seus povos e eles sempre são “LEVADOS” como a publicitária Arlene Clemesha tanta mostrar a explodir, sequestrar e assassinar pessoas?
Slide2
Ela aparenta ter estudado história Árabe com o Lula Molusco, pois sempre emprega dois pesos e duas medidas. Quando há um atentado contra uns idiotas cuja profissão é tirar sarro da religião alheia, principalmente dos cristãos, isto aconteceu porque os pobres muçulmanos são o povo mais perseguido do mundo. Os ataques terroristas que eles praticam são sempre feitos por “pequenos grupos FUNDAMENTALISTAS” que não representam os um bilhão de muçulmanos.  Ela até afirma: “se fossem todos terroristas só existiriam muçulmanos no mundo”. De onde vem aqueles TOYOTAS , incrivelmente luxuosos, que o tal ISIS usa para combater os infiéis? Eles têm também, carros blindados, mísseis e canhões de guerra. Todos os veículos deste post pertencem ao ISIS (ESTADO ISLÂMICO). Então não é o número de FUNDAMENTALISTAS muçulmanos que aterroriza é o poder e a grana que eles têm. Se eles são mesmo só uns poucos, alguns dos muitos muçulmanos pacíficos os estão financiando.
Slide3
Se os 1 BILHÃO de muçulmanos são em sua maioria pacífica por que eles não combatem essa meia dúzia de FUNDAMENTALISTAS, que arrancam as cabeças de seres humanos sequestrados, torturados e decapitados por serem cristãos?

LAMENTAMOS E COM MUITA TRISTEZA PORQUE É UM PEQUENO GRUPO DE PESSOAS (300 MILHÕES)QUE FAZEM ALGUMAS COISAS (DEGOLAM, EXPLODEM BOMBAS EM MERCADOS), CHAMAM A ATENÇÃO. E ACABAM COLOCANDO UM RÓTULO SOBRE TODOS OS ADEPTOS. SHEIK JIHAD HASSAN HAMMADEH (PRESIDENTE DO CONSELHO DE ÉTICA DA UNIÃO NACIONAL ISLÂMICA (ISTO É O QUE O JORNAL DA CULTURA CHAMA DE SE OPOR FORTEMENTE).
Interessante que quando ela quer mostrar que os JUDEUS invadiram o território palestino, ISRAEL só existe à partir de 1948, mas quando é para mostrar que os JUDEUS sempre foram um bando de fanáticos religiosos ai ela cita cruzadas e até volta há 3.000 anos de história. Estranho como este tipo de pessoa acha que o problema de ISRAEL é a religião JUDAICA, mas o problema do povo ÁRABE nunca foi, nem nunca será a religião MUÇULMANA.

10168167_588167794651745_3339698322987357972_n
MUÇULMANOS MEMBROS DA WAFFEN-SS (EXÉRCITO NAZISTA) PARAM PARA ORAR. – 1942
Quando se mostra que Karl Max tinha ódio dos judeus, embora fosse ele mesmo judeu, ela ameniza a coisa dizendo que deturparam as palavras dele. Todo fulano que é pego na mentira sempre teve sua palavra tirada de contexto. Principalmente quando sua afirmação pode mostrar o monstro que ele era. 
Só pra deixar claro: a meta do Estado Islâmico é matar todos os infiéis. O que inclui, entre outros, você, eu, toda a população de Mariana, os funcionários da Vale, o Chico Alencar, o Eduardo Cunha, os coxinhas, os petralhas, o Neymar, o Papa, o Obama e o pipoqueiro da esquina.
Pro terrorista do EI tanto faz se é francês, brasileiro ou cubano, se votou no Bolsonaro ou no PSOL. Ele quer te matar, só isso.

Em resumo para ela o que o mundo deve fazer com os terroristas que têm trazido o caos total ao planeta é “dialogar e compreender”. Nada muito diferente do que Dilma, a Búlgara, pensa.
Abaixo a tradução deste vídeo da cidadã americana nascida no Libano, Brigitte Gabriel a qual fugiu destes radicais através do estado de ISRAEL.
Ótima pergunta. Estou tão contente que você esteja aqui e estou tão contente que você tenha levantado esta questão. Porque me dá oportunidade de responder.

O que eu considero tão fantástico é que desde o início deste painel no qual estamos aqui por causa do ataque contra o nosso povo em Bengazi, ninguém mencionou os muçulmanos, ou que estamos aqui contra o islamismo. Nós estamos aqui porque 4 americanos morreram e sobre o que o nosso governo está fazendo a respeito.
 Slide4
Nós não estamos aqui para atacar o islamismo. Você é aquele que trouxe esse assunto à tona sobre a maioria dos muçulmanos, não fomos nós. E como você trouxe este assunto à tona permita-me elaborar um pouco sobre isto com minha resposta.

Existem 1 bilhão e duzentos milhões de muçulmanos no mundo hoje. É claro nem quem todos eles são radicais. A maioria deles são pessoas pacíficas. Os radicais são estimados entre 15 a 20 por cento, de acordo com todas as agências de inteligência ao redor do mundo. Isto faz com que 75 por cento deles serem pessoas pacificas.


Mas quando você olha para 15 a 20 por cento da população muçulmana do mundo você está olhando para 180 milhões a 300 milhões de pessoas dedicadas à destruição da civilização ocidental. Isto é igual à população dos Estados Unidos. Então por que deveríamos estar preocupados com os 15 a 20 por cento de radicais?

Porque são estes radicais que matam.
Porque são estes radicais que decapitam e massacram.
Quando você olha para a história e você olha para as lições que a história ensina:
A maioria dos Alemães eram pacíficos, entretanto os nazistas conseguiram levar adiante sua agenda. E como resultado 60 milhões de pessoas morreram. Quase 14 milhões em campos de concentração. Seis milhões eram judeus. A maioria pacífica foi irrelevante.

Quando você olha para a Rússia, a maioria dos Russos eram pessoas pacificas também. Entretanto os russos conseguiram matar 20 milhões de pessoas. A maioria pacífica foi irrelevante.
Quando você olha para a China, por exemplo, a maioria dos chineses eram pessoas pacíficas também. Entretanto os chineses conseguiram matar 70 milhões de pessoas. A maioria pacífica foi irrelevante.

Quando você olha para o Japão antes da Segunda Guerra. A maioria dos japoneses eram pessoas pacíficas. Entretanto o Japão conseguiu fazer uma carnificina em seu caminho para a Ásia Sudoeste. Matando 12 milhões depessoas, a maioria delas assassinadas com pás. A maioria das pessoas pacíficas foram irrelevantes.

No dia 11 de setembro nos Estados Unidos, nós tínhamos 2 milhões e 300 mil muçulmanos morando nos Estados Unidos. Só foi necessário 19 sequestradores radicais para fazer a américa ajoelhar-se ao destruir o World Trade Center, atacar o PENTAGONO  e matar quase 3 mil americanos naquele dia. A maioria pacífica foi irrelevante.

Então por todos os nossos poderes de racionalizar e falar de muçulmanos. Mas onde estão os outros. E como você é o único muçulmano aqui e em vez de falar sobre o que o governo americano. Você é um cidadão americano? E como cidadão americano você entra nesta sala e em vez de perguntar sobre nossos 4 cidadão americanos que morreram e sobre o que o governo está fazendo para corrigir o problema, você se senta ai e faz uma questão sobre pacíficos muçulmanos moderados.

Eu esperava que você trouxesse mais 10 com você para saber como podemos responsabilizar nosso governo.

Este é o tempo de pegar o politicamente correto e jogá-lo na lata do lixo, que é o lugar dele.

 AVISO AOS NAVEGANTES: Como alguém que acredita em TEORIA DA CONSPIRAÇÃO, eu não acredito na história de (só) 19 sequestradores árabes no dia 11 de setembro de 2001. Mas que eles tiveram algo a ver tiveram.

Comentários

VOLTE SEMPRE

VOLTE SEMPRE

Postagens mais visitadas deste blog

CARTA ABERTA A VITOR RODRIGUES FERRULIA

BITCOIN (MOEDA DIGITAL) - FAZENDO AS PERGUNTAS CORRETAS

CIDADE DE CHICAGO USARÁ A BLOCKCHAIN PARA REGISTRO DE IMÓVEIS