ENCONTRO MARCADO!



"Se enamora, quem vê você chegar com tantos sonhos. E os sonhos tão ligados nestes sonhos, tesouros de um amor que vai chegar."
Se Enamora - A Turma do Balão Mágico

Um frio atravessou a espinha de Victor Dorsey no momento em que ficou sozinho no restaurante com a tia de seu filho. Ele não pode deixar de notar o quanto Milla era sexy. Não apenas bonita, mas extremamente atraente.

Seu rosto cheio de sardas, aquele cabelo avermelhado e o sorriso parecendo de uma menina de escola secundária o deixaram completamente sem jeito. Seu corpo era de um bronzeado tão intenso que ofuscava o restante da paisagem. 

Ó Deus! Tu matarás, decerto, o ímpio! Apartai-vos, portanto, de mim, homens de sangue. Salmos 139:19


Tudo que ela estava vestindo era de cor negra. Por baixo do casaco de frio longo, ela estava usando um vestido da mesma cor que ia até o joelho. E uma meia calça enfiada em um coturno que a deixava parecendo realmente vestida para matar. Victor deu um sorriso sem graça, quase babando e disse:

- Não sei se você está tentando me impressionar. Mas posso dizer que já está dando resultado. Pelo jeito meu filho não estava exagerando quando falou como você é bonita. E olha que eu já vi todas as suas fotos do Facebook.




- E pelo jeito meu sobrinho está tendo um ótimo professor de galanteios. Eu não me impressiono tanto quanto possa parecer. Mas até que tem sido legal conversar com você na internet. De vez em quando é até complicado despistar meu marido quando conversamos.

- Por tudo que já conversamos e também pelo que o Vinny fala, seu marido é só um idiota que não sabe dar valor ao que tem. Mas vamos falar de coisas mais agradáveis. Faltam duas horas ainda para a palestra. O que você vai querer comer?

- Não estou com muita fome. Eu queria mesmo era comer algo doce.

- Que tal sorvete?

- É uma ótima pedida.

Os dois serviram-se então e sentaram-se. Pelo jeito que Victor olhava para Milla, parecia que há pelo menos uma década ele não sabia o que era cortejar uma mulher. Pela primeira vez, após a morte de sua noiva, ele viu uma mulher que lhe chamava realmente a atenção. Tudo nela exalava a desejo.

- Então Milla. Eu confesso que ainda não entendi o que realmente aconteceu em Nova Iorque. Eu quase perdi dois filhos naquele dia e, sinceramente, nada daquilo faz sentido para mim.


Harvard Square - Boston Ma


- O resumo de tudo o que aconteceu naquele dia pode ser definido em uma palavra: adoração.

- Como adoração? Aquilo lá foi algum tipo de ritual?

O tom de voz dela ficou um tanto quanto mais sério, o que deixou Victor mais fascinado ainda. Parecia que a qualquer momento iria entrar em transe só de ouvir sua voz.

- Você conhece o termo Holocausto?

- Bem. Falando historicamente, ele refere-se aos mortos pela Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Religiosamente, é como são chamados os sacrifícios de animais que os povos antigos faziam.

- Você já viu alguma foto das cidades japonesas nas quis foram jogadas as bombas atômicas que terminaram a guerra?

- Sim. O que têm elas?

- Se você prestar bem atenção existem naquelas cidades, prédios que mesmo após a explosão de uma bomba atômica em cada cidade, ainda estão quase inteiros. E lá se vão 67 anos.

- E o que isto tem a ver com Nova Iorque?

- Simples. Dois prédios enormes e mais um menor que só tinha cento e oitenta e seis metros supostamente foram queimado até virar cinzas e ainda ter fogo por três meses. Isto após dois aviões cheio de gente baterem neles. Este é o significado do termo holocausto: queimados.

- Então você está me dizendo que aquilo não foi resultado de batida de avião? E que o objetivo foi algum tipo de ritual?

- Não só aquilo lá como absolutamente tudo o que ocorre com a humanidade é um ritual constante.

- Isto não tem nada a ver com Deus. Apesar de a humanidade estar cada dia mais religiosa, está também cada dia mais distante de Deus. Não somente o que aconteceu lá como tudo o que ocorre com a humanidade é um ritual constante inspirado por Lúcifer ou o anjo de luz. Seus seguidores desde o tempo de Eva podem ser definidos em uma palavra: “Iluminatti” ou os iluminados.

Como caíste do céu, ó Lúcifer (iluminado), filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Isaías 14:12

Enquanto ouvia aquelas palavras, Victor sentia que finalmente sua vida de solitário estava chegando ao fim. De um modo que não sabia explicar ele tinha certeza que sua vida e a de Milla estariam ligadas para sempre, uma na outra. Milla continuou sua explicação. O fato de ela trabalhar com aquilo fazia com que parecesse que ela estivesse contando um fato corriqueiro que acontecesse na rua de sua casa.

- A maior religião existente hoje em dia chama-se satanismo. E os satanistas se escondem atrás das igrejas e organizações parecidas.

Victor estava fascinado com toda aquela conversa. Principalmente tendo uma professora tão interessante.

- Então você está me dizendo que quem fez aquilo foi um bando de doido que vai para os cemitérios fazer algum ritual satânico?

Estende, porém, a tua mão, e toca-lhe nos ossos e na carne, e verás se não blasfema de ti na tua face! Jó 2:5


- Tudo aquilo que aconteceu neste país tem a ver com os três objetivos únicos de Lúcifer: matar, roubar, destruir. Por que você acha, por exemplo, que o Vaticano tem um telescópio? E pior ainda, deu a ele o singelo nome de Lúcife.

- Estes miseráveis podem então ter roubado meu filho de mim e até o teriam matado pelo simples prazer sádico de se sentirem Deus? O que esse povo pensa que pode conseguir adorando o capeta?

- Eles não fazem isto porque querem algo. Fazem porque são algo.

- E o que seria isto?

- Filhos do tal Lúcifer. Eles não querem adorar ninguém. Querem ser adorados, do mesmo jeito que o pai deles sempre quis. Você sabe o que significa adorar?
Algo tipo amar loucamente.

- Pois bem. Adorar significa: beijar os pés de alguém assim como um cachorrinho que lambe os pés de seu dono.

- Os seus estão limpos?

- Nem se atreva.

- E o que esse povo quer conseguir com tudo isto?

- Como eu já disse: matar, roubar e destruir. Simples assim. Bem. Os motivos são estes. Mas não são simplesmente homens maus. Existem três tipos distintos atuando em tudo isto: anjos rebeldes – seres tão poderoso que um único deles pode destruir toda uma cidade. Há também serem humanos comuns que tem este mesmo tipo de rebeldia. E o último tipo que é um misto dos dois.

- Estes últimos seriam homens possuídos por demônios?

- Não. São seres realmente frutos da união física entre humanos e demônios. O cinema está cheio de exemplos deles. Gente aparentemente inofensiva, mas que têm algo não humano dentro de si. A máquina de propaganda dos Illuminati sempre dá um jeito de mostrar a coisa de outro modo. Por isto fazem coisas como X-Men, Eu, Robô e todo este tipo de coisa. O que é mais interessante é que eles são exatamente o significado da palavra robô: “escravos”.

- Assim você me assusta. Como é possível o cruzamento de humanos com seres que não tem carne e osso?

- Eles têm. Só que é diferente da sua.

Após terminarem o sorvete Milla e Victor decidiram pegar um taxi e ir para a Harvard Square onde seria a palestra. Aquele realmente foi um encontro que iria mudar suas vidas para sempre.  

Vigésimo segundo capítulo do romance NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS
Catalogação NA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL
NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS – AS CRÔNICAS DE VICTOR
DORSEY / VICTOR DORSEY
NÚMERO DE REGISTRO: 595.801 LIVRO: 1.140 FOLHA 325
Nenhuma parte deste romance poderá ser reproduzida ou copiada, constituindo infringimento da lei de copyright.

Comentários

Postagens mais visitadas