COMO A DISPUTA TRUMP X HILLARY PODE AFETAR SUA VIDA!


Talvez você imagine que o debate entre os candidatos a presidente dos Estados Unidos não tenha nada a ver com sua vida. Entretanto, no mundo globalizado em que vivemos isto não é uma verdade tão evidente assim. Como é mostrado na teoria do filme Efeito Borboleta: o modo como uma borboleta no Vietnam pode causar um terremoto no centro de Brasília, em uma dia em que a Praça dos Três Poderes estiver em pleno funcionamento. E cadê a infeliz da borboleta?



Voltando ao debate, vendo o que os candidatos falaram e olhando para a atual situação brasileira, é completamente previsível o futuro que o povo americano poderá ter. Quem sabe em 13 anos algum Juiz da cidade de Cicero, em Ilinois, comece a Car Was Operation (Operação Lava Jato). O que foi falando por ambos ontem, é um sinal claro de como as atitudes de uma única pessoa pode afetar a nação mais rica do mundo.


O contraste mais claro entre ambos é a posição em relação ao direito de auto proteção. Hillary Clinton acha que a melhor maneira de proteger a população é desarmá-la e tirar as armas de circulação. Donald Trump fala com orgulho do apoio que recebe e da Associação Nacional de Rifles. Este assunto está longe de ser simplesmente uma questão de matar ou não um bandido que o está ameaçando de assalto. O motivo pelo qual a constituição americana permite o porte de arma é para que o povo possa defender-se contra um governo tirano. Imagine por exemplo se Antonio Paloci teria como roubar 128.000 (cento e vinte e oito milhões) de reais, com a população brasileira fosse tão armada quando a do Texas. O interessante é que o Texas é um dos estados americanos menos violentos. Se o armamento no Brasil fosse permitido, o 9 Dedos já estaria morto.



Outro assunto que considerei importante é o modo como se deve tirar a economia da miséria. Donald Trump escancara que os Estados Unidos estão com o pé na cova, com milhões de pessoas desempregadas. Hillary Clinton tenta colocar a culpa em George Bush, como se Trump tivesse alguma coisa com isto. E o que é pior, ela tenta fazê-lo sentir-se mau por ser um homem rico e insinuando que ele enriqueceu desonestamente.


Para que o pais volte a crescer, Hillary Clinton propõe taxar as grandes fortunas. Até parece que ela andou pedindo conselhos a Dilma Rousseff. Acontece que grandes fortunas não pagam imposto, vide a Fundação Clinton. Pessoas como Bill Gates ou Bill Clinton abrem uma fundação livre de impostos, depositam nela toda sua fortuna e nomeia-se a si mesmos como único e perpétuo dirigente da mesma. Donald Trump tem soluções mais práticas: ele quer diminuir drasticamente os impostos e deixar e doar dinheiro para outros países brincarem de fazer guerra. Ele joga na cara dela que a Senadora Clinton é a responsável direta por todo o dinheiro americano empregado no oriente médio e que só tem causado o caos no mundo.



Por último destaco as inúmeras desculpas para as irresponsabilidades da Senadora Clinton. Lembrem-se que além de ser uma Gleisi Hoffman americana ela foi durante o mandado de Barry Soetoro, vulgo Obama, secretária de estado. Um cargo que só é inferior ao presidente. E nesta condição ela deixou seus e-mails secretos serem hackeados e publicados. As desculpas para toda esta irresponsabilidade é digna da famosa: “eu não sabia!” que é característica básica do cachaceiro de Garanhuns.




Tal qual Dilma Rousseff nos debates com Aécio Neves, Hillary Clinton usou um ponto eletrônico no debate. Alguém estava soprando o que ela deveria dizer.

E um destes dois candidatos terá à sua disposição um botãozinho vermelho que pode por fim a toda a raça humana. Então é melhor você torcer para que os americanos tenham mais juízo que os brasileiros.



Comentários

Postagens mais visitadas