SUPERMAN - IDENTIDADE SECRETA


Clark Kent é um destes personagens que já teve umas tantas versões. Muito até já cansaram de ver seu pai morrendo e Lex Luthor tornando-se seu pior inimigo.
Pense então que alguém seja capaz de escrever uma história com Clark casando-se com Louis Lane e sendo completamente diferente de tudo o que você já tenha visto. Foi o que acabei de ler com a excelente série de quatro HQs intituladas: Superman - Identidade Secreta. 

Um personagem pode ser repensado e mostrado em outras cores, foi o que eu fiz por exemplo, citando Hamlet em meu romance: NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS. Não é o personagem do livro, mas tem toda uma sequencia onde todo o seu monólogo é falado. Isto tudo rodeado de traição, tragédia e muito sangue.




O que é mais importante para o homem: estar vivo ou não estar? Quando a mente humana sofre as pedradas e flechas de um destino implacável é que ele faz esta pergunta a si mesmo. Então você tem de decidir sofrer passivamente ou sair armado contra inumeráveis problemas que o atingem e tentar acabar com eles.
Talvez você prefira morrer, ou dormir. Nada mais.


No caso do senhor Kent, ele é um adolescente que vive sofrendo um bullying terrível, desde que nasceu por ter nome e sobrenome de um herói de revistas em quadrinhos. Não pense que você terá respostas para todas a perguntas filosóficas que se passaram em minha cabeça. Não é este o objetivo da história. 

Clark odeia o nome que tem e todas as brincadeiras chatas que lhes fazem. Inclusive todo o amontoado de presentes, inclusive uniformes, lembrando do Super Homem, personagem de uma História em Quadrinho.




Um belo dia, sem que nem porque, Clark Kent descobre que tem poderes idênticos ao do personagem. A princípio ele usa seus poderes apenas para se divertir e ficar longe de todo mundo. Afinal de contas, quem vai querer sofrer tudo o que o Clark das HQs sofre sem saber se pode suportar.

Lá pelas tantas ele muda-se para, advinha onde? Metropolis. E encontra emprego em uma editora. Passa a ser assim um escritor, mas não necessariamente um jornalista. Por causa do seu nome ele passa a ser bullynado também por seus colegas de trabalho, principalmente quando estes o apresentam a uma moça chamada Louis.

Eles passam a se relacionar e, como todo herói necessita de um vilão passa a ser perseguido por um agente do governo. Sim, o governo persegue seus cidadãos, mesmo em histórias em quadrinho.




Não me alongando muito, ele acaba fazendo um acordo com o agente do governo e o restante dos volumes é contar sua vida até à velhice, quando descobre que suas duas filhas e seu neto também têm super poderes.

O mais legal desta reinvenção do super homem é que em momento algum é citado coisas como Kripton, zod ou fortalecer-se com o sol amarelo. A origem dos poderes deles não são citadas, embora se apresentem várias teorias, principalmente sobre experiências genéticas.

Por fim é um história bem interessante e quando terminei de ler só me perguntei: por que não fizeram um filme com esta história em vez daquela chatice dos dois últimos filmes?

Comentários

Qual seu grande projeto?

Qual seu grande projeto?

Postagens mais visitadas