VENEZUELANOS USAM #BITCOIN PARA SOBREVIVER A UMA CALAMIDADE FINANCEIRA



Antes de começar a ler, neste dia 11/12/2016 Nicolas Maduro, o ditador venezuelano declarou que em 72 horas a nota de 100 Bolivares não terá mais valor algum na Venezuela. Obviamente que é para o próprio bem dos venezuelanos, evitando assim contrabando das notas para a Colômbia. O texto a partir do parágrafo abaixo foi escrito no dia 09/12/2016.

Para os que ainda se iludem com a Lava Jato, pensando que toda aquela roubalheira aconteceu somente agora, eu tenho péssimas notícias. Tudo começou 30 anos atrás quando se reuniram em São Paulo uma turminha encabeçada por Lula da Silva, Fidel Castro e Hugo Chaves com um plano muito simples: "Nós vamos dominar o mundo".

Infelizmente para a América Latina, o milionário Fidel Castro já tinha uma longa história de como escravizar seu povo e ensinou direitinho a lição. O resultado é visto nos dias de hoje com a falência completa de países como Argentina, Venezuela e Brasil.

As Viúvas do Foro de São Paulo


Só que enquanto os Brasileiros querem converter os bandidos que os roubou, com passeatas e adorando o Estado Democrático de Direito, os venezuelanos cansaram desta faze do jogo e passaram claramente a driblar o governo. Não é mais questão de tentar derrubar o Ditador Nicolas Maduro, é questão de viver como se ele não existisse. Só assim as pessoas estão começando a ter uma vida melhor.



Para sorte deles e azar o nosso, energia elétrica é uma das poucas coisas que ainda é barato no país. E é a energia elétrica que está permitindo a pessoas como Alberto, de 23 anos minerar bitcoins e conseguir viver. Ao contrário do ouro e da prata, o Bitcoin é minerado eletronicamente, resolvendo problemas matemáticos pela internet e são os mineradores que dão aos usuários do Bitcoin a certeza de que suas transações são seguras. E como a eletricidade é quase gratis no país, isto permite o uso da mesma para se ganhar bitcoins, que é a recompensa que os mineradores têm por avalizar a Blockchain.

Uma outra observação, para que você não fique confuso. Bitcoin com B maiúsculo é o nome oficial da moeda digital inventada por Satoshi Nakamoto. Bitcoin com b minúsculo é a unidade da moeda. 

DESOBEDIÊNCIA CIVIL - MATT DAMON

Para que você entenda como a miséria na Venezuela ainda é maior que a do Brasil, os poucos empregos existentes pagam o salário de R$ 67,20 por mês. A inflação no país, que é o resultado de o governo fabricar dinheiro do nada, será de 1.600% em 2017, de acordo com o Fundo Monetário Internacional. Alberto e seu sócio minerador conseguem por dia a quantia de R$ 4.039,20 centavos por dia. E a não ser que os dois convertam automaticamente seus bitcoins em Bolivar, a moeda nacional, o Bitcoin os livra completamente da inflação.




Como Bitcoin não é moeda reconhecida por nenhum país do mundo, apesar de o preço de um deles hoje ser R$2697,00, o problema é como usá-los para comprar coisas como comida. Eles usam plataformas internacionais como Purse.io ou eGifter para comprar cartões presentes da Amazon e com eles importar alimentos, roupas e outras coisas. Obviamente que tudo isto é feito fora da lei, e para pessoas com um senso incomum de que o governo deve ser obedecido, mesmo se o estiver escravizando isto pode lhe causar um trauma.

Outra incoveniência para os mineradores venezuelanos de Bitcoin é que eles podem ser perseguidos pelo Servicio Bolivariano de Inteligencia Nacional (SEBIN), a polícia secreta de Nicolas Maduro.

Entretanto, Rodrigo Souza, o operador da Casa de Cambio SurBitcoin, pensa que não importa o que aconteça na Venezuela, o Bitcoin continuará a derrubar o poder do governo.

Talvez seja hora de você pensar em acabar com os podres poderes do governo brasileiro, fazendo como os venezuelanos e partido para a Desobediência Civil direta, através do Bitcoin.

Adaptado do artigo de Joseph Young

Comentários

Qual seu grande projeto?

Qual seu grande projeto?

Postagens mais visitadas