A CASA DO LAGO

Lago Watson - Taunton MA


“Você me fez sorrir depois de eu ter chorado todas as minhas lágrimas.”
You Gave Me Love! – B J Thomas ou Amy Grant

Às quatro da tarde Victor avisou ao chefe do turno seguinte que iria sair mais cedo e que levaria Lincoln consigo. Portanto eles teriam de se virar até a entrada do próximo auxiliar de cozinha.

Manny falou que não tinha problema, pois o restaurante estava vazio. Apesar de seu nome ser Manoel da Costa, Manny, filho de imigrantes, era completamente americano e não sabia falar uma única palavra em português.

Victor então chamou Lincoln e saíram em direção ao centro da cidade. Pararam então em frente à CVS e ficaram intrigados com um letreiro luminoso ao lado dela no qual estava escrito:


“Eles estão envenenando nossa atmosfera com gazes tóxicos chamados rastros químicos. Acorda povo americano”. Este letreiro foi pago por Margeritte LaCombe.

Como não entenderam nada, não comentaram um com o outro sobre o assunto. Entraram na farmácia e Victor comprou itens como: sabonetes, desodorante, papel higiênico, duas toalhas de banho e uma de rosto e um perfume Denim. Comprou também dois tabletes do chocolate Toblerone, como sempre fazia quando ia àquele lugar. Mesmo depois de tantos anos Victor ainda não tinha se acostumado a encontrar pneus em uma farmácia.

Ao entrarem no carro Victor pegou os chocolates, dando um deles para o garoto.

- Obrigado!

- Esse chocolate é um dos meus poucos vícios. Onde é mesmo que você está hospedado?

- É lá no centro. Ao lado dos bombeiros.


Quando o sinal ficou verde novamente Victor colocou a cabeça para fora do carro e gritou com o motorista da frente que ainda não tinha acelerado:

- Está esperando o que? O sinal ficar cor de rosa?

Sorte de Lincoln que não era ele quem estava dirigindo, pois caiu numa gargalhado estrondosa.

- Desculpa chefe. Mas você é um cara muito engraçado.

- Falando em bombeiro. Então você sempre acorda com aquelas sirenes?

- O que eu posso fazer? Você já notou que tanto os bombeiros como a policia sempre ligam aquelas sirenes exatamente às sete da manhã e saem pela cidade parecendo um bando de doidos?

- Acho que eles querem manter a população sempre alerta.

- Para mim é só uma tortura desnecessária. Você viu que a semana passada o centro da cidade ficou cheio de gente do governo? Tinha a defesa civil, a marinha, aeronáutica, um tanque de guerra. Acho que até o FBI e a CIA estava por aqui.Parecia que eles estavam se preparando para uma guerra.

- Eu li no jornal e vi uma foto. Disseram que a represa estava com algum problema e que poderia ser destruída com a força da água. Mas realmente essa gente toda por causa de um problema deste é muito estranho.

A Casa Do Lago - Keanu Reeves e Sandra Bullock


Apesar da neve que caiu durante toda a noite as ruas já estavam quase todas limpas. Mesmo assim Victor mantinha o carro numa velocidade baixa. Lembrou-se de uma vez em que, por causa da neve, dez carros envolveram-se em um mesmo acidente batendo um após o outro na traseira do carro seguinte. Sempre após a nevasca a prefeitura mandava passar um trator seguido de um caminhão de sal, usado para derreter a neve.

Passaram pela Broadway e Main Street. Lincoln falou para o novo patrão dobrar na próxima rua e estacionar. Ao sair do abrigo trazia consigo apenas duas mochilas que nem eram tão grandes assim. E lá foram eles a caminho da Bay Street onde Victor morava.

Antes de entrarem na casa Victor levou o garoto para conhecer seu cachorro carinhosamente chamado de número um. Era um labrador muito brincalhão e Victor se divertia com sua companhia. Explicou que o nome do cachorro era em homenagem à moedinha número um do Tio Patinhas. Aquela que lhe trazia sorte. Viu que tinha ração e água suficiente e foram em direção à casa. Ao entrarem o garoto ficou se perguntando por que Victor necessitava de um lugar tão grande. Só a sala já era bem maior que o quarto que ele ocupava no abrigo. Impressionou-se também com duas fotos enormes, na cozinha: uma mostrava o centro de Chicago e outra tinha uma montagem com várias partes de Recife. Inclusive com fotos antigas em preto e branco.

- Parece que você gosta mesmo de Chicago. Já morou lá?

- Não. Mas é um lugar que eu gosto muito. Foi onde meu avião desceu quando cheguei ao seu país. Eu sempre vou lá em minhas férias. Imagina que quando a vi a primeira vez nem mesmo visitei os lagos apesar de passar doze dias! Eu simplesmente não sabia que eles existiam.

- E esta outra cidade, onde fica?

- Foi lá que eu nasci. Chama-se Recife e a primeira vez na vida em que vi um gorila foi no zoológico de lá e eu já tinha vinte e dois anos. Um amigo meu do interior chamado João Batista e que sempre ficava hospedado em minha casa falou que achava um absurdo eu nunca ter ido ao zoológico e me obrigou a levá-lo.

- É um lugar muito bonito. Quem sabe um dia você me leva lá.

- Pode apostar que sim. Você pode achar estranho, mas Nova Iorque foi fundada pelos judeus holandeses que moravam em Recife e foram expulsos pelos portugueses.

Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.  Mateus 4:8,9

- Ué. Como assim? Então Nova Iorque poderia ser no Brasil?

- Exatamente meu jovem. Vocês deram sorte de os portugueses serem tão burros.

Victor pegou um chaveiro em uma gaveta e entregou a Lincoln.

- Esta chave é da saída do subsolo para a rua, esta outra aqui é da porta por onde entramos, esta é do quarto no qual você vai ficar e esta outra é da porta que vou abrir agora.

A tua mão se exaltará sobre os teus adversários; e todos os teus inimigos serão exterminados. Miquéias 5:9


Lincoln ficou sem entender nada, mas preferiu ficar de boca fechada. Victor abriu outra porta na cozinha a qual dava para uma escada que levava ao subsolo. Desceu primeiro com as sacolas que trouxe da farmácia e chamou Lincoln para acompanhá-lo. O local não era tão simples quanto havia sido descrito. Apesar dos tubos de gás e da entrada da fiação elétrica, de telefone, da internet e da TV a cabo que ficavam em um dos cantos era do mesmo tamanho da parte superior da casa. O piso era de madeira envernizada e nas paredes impecavelmente pintadas de azul claro havia vários cartazes de filmes. Um deles, bem maior que os outros era do filme O EXTERMINADOR DO FUTURO II o qual Lincoln veio a saber que era o preferido de seu chefe. Ele o havia assistindo na ocasião do lançamento em um cinema que já não existe no centro de Recife e sabia todas as falas decoradas tanto em inglês quanto em português. Havia ao lado deste cartaz um boneco enorme que era cópia fiel do cantor Elvis Presley.

My Boy (Meu Garoto) - Elvis Presley


Em um dos espaços havia uma TV enorme com um home theater e ao lado da lavadora e da secadora de roupas tinha sido colocada uma mesa de sinuca. Tinha também em um dos cantos uma mesa com computador, impressora, e uma filmadora digital. Era ali que Victor usava a internet quando não tinha coisa melhor para fazer. Victor então abriu uma porta que dava para um quarto super aconchegante no qual havia uma geladeira, ar condicionado, um guarda roupas, uma tv um pouco menor que a da sala e uma enorme cama de casal na qual ele deixou as sacolas.

- Eu não estou entendendo. Onde é o cômodo no qual você falou que eu iria ficar?

- Você é cego? É aqui. “tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”! Disse num tom de sarcasmo.

- Os brasileiros são todos malucos como você? - Lincoln falou com certo desprezo na voz - Ou você está tirando onda com minha cara? Eu conheço você há um dia e você me entrega com esta facilidade toda, as chaves de sua casa?

Você é cego? - Perfume de Mulher


- Você não precisa entender. Eu estou no seu país há dez anos e tudo o que tenho conquistei aqui. A não ser as vezes em que eu trazia o pessoal do restaurante em minha casa percebi que estava me fechando para o mundo. Foi por isto que fui naquela igreja ontem. No primeiro instante em que vi você ouvi uma voz na minha cabeça dizendo: “cuide deste garoto para mim, Victor”. Eu nem sou tão religioso nem sou chegado em ter alucinações. Então quero sinceramente crer que foi Deus. Como não sou cidadão do seu país você pode acreditar eu que não teria coragem de fazer mal a um adolescente americano. Então confie em mim e me deixe ajudá-lo. Eu nem vou interferir em sua vida pessoal.


Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. João 14


Lincoln ficou atordoado com tudo aquilo e sinceramente pensou em dar o fora no mesmo instante. Para alguém que foi expulso de casa pelo próprio pai aquela bondade toda era demais para sua cabeça.

- Vamos fazer o seguinte. – disse Victor tirando outro chaveiro do bolso e deste uma chave a qual entregou a Lincoln. - Agora você tem as duas únicas chaves deste quarto e como você pode ver tem um telefone ali. – apontou então para algo preto em forma de moto. - Qualquer momento em que você se sentir inseguro tem minha permissão para chamar a policia. Se não gostar daqui, na sexta feira você recebe seu primeiro pagamento e eu o ajudo a encontrar outro local para morar. Você continua trabalhando no restaurante sem problema nenhum.

Lincoln ficou envergonhado e pediu desculpas pela desconfiança.

- Eu nunca fui tratado assim e não sabia que os brasileiros eram desse jeito.

- Eu não sou um brasileiro garoto. Sou um individuo chamado Victor e não tenho culpa de ter nascido em um lugar chamado Brasil. Não fiz nada para que isto acontecesse. Existem muitos brasileiros maus assim como existem muitos americanos maus. Só peço que você pense de mim aquilo que minhas ações lhe mostrarem. Uma das razões de a sociedade ter tanto a oferecer é por sermos todos diferentes. Eu poderia agora estar preocupado em ser roubado por você, mas isto pra mim não importa. O que eu vejo em você é só um garoto que está precisando de ajuda e de quem gostei muito. Sinta-se tão livre para recusar como estou sendo para oferecer.

- Aceito sim, chefe. Foi mal.

Victor que era muito chegado a uma ironia falou:

- Só tenho uma má noticia. Vou ter de esvaziar sua geladeira. Eu não bebo, mas quando meus amigos vinham aqui só paravam quando caiam desacordados nesta cama ou no sofá ali de fora. E eu não posso e nem quero ter um adolescente bêbado na minha casa.

- Você não vai mais trazer seus amigos aqui?

- Não enquanto você for meu hospede. E eu espero que você fique aqui por muito tempo. Depois suba para conhecer o resto da casa.

- Certo chefe. Você quem manda.

Victor tirou três embalagens de cerveja na geladeira e subiu. Lincoln fechou o quarto e olhou em um espelho enorme sem entender direito o que estava acontecendo. Pegou uma lata de Mountain Dew na geladeira, e pela primeira vez em muito tempo sentiu estar em segurança. E feliz. Muito feliz.

O banho foi bem demorado. Além do cheiro de bacon parecia que o garoto queria tirar a infelicidade do corpo. Lembrou de sua infância e de quantas vezes ouviu seu pai dizer que ele era um imprestável e ficou imaginando porque não poderia ter um pai como aquele sujeito que repentinamente entrou em sua vida. Vestiu um moletom preto e uma camiseta também preta de uma banda de rock chamada AVENGED SEVENFOLD e subiu para conhecer a casa do patrão.

"Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete." Mateus 18:21-22
Victor já estava comendo uma omelete quando ouviu a porta abrindo atrás dele. Virou-se com um grande sorriso e mostrou uma cadeira para Lincoln sentar.

- Pelo jeito você não fugiu pela outra porta. Ficou com medo da neve ou da distancia até seu antigo lar?

- Sinceramente tive medo mesmo foi de isto não ser real. Eu nunca conheci alguém como você. Não sei como vou reagir no dia em que você pedir para eu sair daqui.

- Garoto. Você sabe a diferença entre algo infinito e algo eterno?

- Os dois são pra sempre, não é? Então não faz muita diferença.

- Dá uma olhada nesta foto atrás de você.

Lincoln virou-se e viu uma foto na qual Victor e uma moça sorriam um para o outro.

- Muito bonita sua namorada. Por que ela não está aqui com você?

- Ela está morta.

- Sinto muito, chefe.

- Não tem problema. Aliás, o único problema é você me chamado de chefe o tempo todo. – Victor estendeu a mão para Lincoln.

- Prazer Lincoln, meu nome é Victor. Acho um nome muito bonito. Significa vencedor, e é assim que você deve me chamar sempre. Victor.

- Prazer chefe. – Lincoln estendeu a mão. – desculpa. Prazer, Victor. Falando em significado, o que é Koinonia? Alguma coisa do Brasil?

Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu filho Yeshua, o ungido, nosso Senhor. 1 Coríntios 1:9


- Não. Assim como Victor, Koinonia é uma palavra grega e significa comunhão. É isto que está acontecendo aqui e agora entre nós dois. Mas voltemos à eternidade. Eu namorei aquela moça e fiquei noivo dela. Nos relacionamos por cinco anos. Naquele tempo éramos tão felizes que nem víamos o tempo passar. Isto é ser eterno. Um dia descobrimos que ela estava muito doente. Ela teve câncer e em um ano definhou até à morte. Naquele período nosso sofrimento foi tão intenso que eu pensei que nunca mais fosse acabar. Parecia ser infinito. Você pode achar estranho, mas eu pedi a Deus para tirar ela de mim.

- Sinto muito mesmo Victor. Sabe, o meu pai diz que é pastor, mas nunca disse algo tão bonito assim. Ele chegou ao pondo de dizer com todas as letras: “eu não dou a mínima para as almas perdidas desta cidade”.

- Pelo que você disse ele é doente mental. Mas vou lhe dar um conselho: esqueça isso. Pense só que ele fez um bem enorme para a humanidade ao doar um esperma para que nascesse um garoto bonitão e bacana como você.

- Assim você me deixa sem graça.

- Eu já fui melhor com as palavras. Mas o que quero lhe dizer é que o modo como você vai se sentir aqui pode ser eterno ou infinito. Bom ou ruim. Só depende de você. Falando em pastor, pelo jeito você também é chegado numa bíblia. Sabe o que significa o nome desta banda ai?

- Nunca pensei nisso. É roupa de segunda mão. Eu nunca compraria algo tão feio.

- Mas você sabe quem é Caim? O fulano que matou o irmão?

- Sei sim. Estas coisas básicas até que o senhor Holts, meu pai, contava direitinho.

- Avenged Sevenfold refere-se à promessa que Deus fez a Caim, após este matar o irmão, de que vingaria o sangue dele sete vezes caso alguém o matasse. Esta expressão significa realmente vingado sete vezes.

- Então Deus protegeu um assassino?

- Pois é. Mas não deixou de puni-lo. Tanto que Caim falou que seu castigo era tão grande que nem tinha condições de carregá-lo. Pelo jeito os roqueiros dessa banda eram chegados numa vingança.

- Se você me acostumar mal e depois me pedir pra sair daqui eu posso processar você sete vezes também senhor patrão pastor?

- Não só sete vezes, mas setenta vezes sete. Combinado assim? Não sei você, mas eu estou super cansado. Topa assistir um filme?

- Só se for agora.

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; Mateus 7:13


Lincoln aguentou vinte minutos das cenas de O Caminho Para A Perdição e babou no ombro de Victor. Parecia que não dormia a muito tempo. Victor o acomodou no sofá, buscou uma coberta vermelha bem grossa e o cobriu. Não resistiu e passou a mão no cabelo do garoto.

        - Durma bem, meu filho. – Ele nem acreditou no que disse. 



Quarto capítulo do romance: NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS.
Esta obra está registrada com @copyright na CÂMARA BRASILEIRA DO LIVRO e não pode ser reproduzida no todo ou em parte sem a expressa autorização do autor.

Comentários

VOLTE SEMPRE

VOLTE SEMPRE

Postagens mais visitadas deste blog

CARTA ABERTA A VITOR RODRIGUES FERRULIA

BITCOIN (MOEDA DIGITAL) - FAZENDO AS PERGUNTAS CORRETAS

CIDADE DE CHICAGO USARÁ A BLOCKCHAIN PARA REGISTRO DE IMÓVEIS