MENSAGEM PARA VOCÊ




“Quando as trevas chegarem. E a dor estiver por todos os lados.
Como uma ponte sobre águas turbulentas. Eu me estenderei. ”
 Bridge Over Troubled Water. – Simon E Garfunkel ou Elvis
Presley


A partir daquela manhã de Setembro do ano 2001, a rede de comunicações de Victor Dorsey ficou congestionada. O telefone não parava de tocar. A caixa de e-mail e os contatos do Orkut no Brasil perguntando sobre seu bem-estar o deixavam até sem tempo para tanta solidariedade. Murilo ligou da Hungria, preocupado com o fato de que Victor pudesse estar machucado.

Szombathely - Hungria


Um desses contatos que o deixou sinceramente emocionado foi alguém que se dizia assessor do vice-governador do estado de Pernambuco. Ele não conseguiu entender como seu nome foi parar no alto escalão do governo até a ligação ser passada e ele entender quem era a pessoa em questão,
- Meu grande amigo Victor. Aqui é Rômulo Sued. Como você está?

- Nobre edil? Eu estou bem apesar de alguns problemas. Você chegou alto na vida pública. Eu sempre soube que você tinha potencial para isto. Bom saber que temos um homem de caráter num posto tão alto.

- Apesar do cargo, eu estou ligando como seu irmão e principalmente em nome da nossa querida igreja. Vários irmãos vieram me procurar, para que eu pudesse saber notícias suas e transmitir a eles.



- Isto me deixa muito feliz. Apesar de algumas notícias nem tão boas. Há algum tempo atrás eu recebi a cidadania americana e também dei entrada no pedido de adoção de dois adolescentes americanos. Um deles herdou umas propriedades e para regularizar o recebimento da herança nós fomos a Nova Iorque. Passamos alguns dias lá, mas ontem, eu e o Lincoln nos desencontramos. Eu estava saindo da torre no exato momento em que a primeira explosão ocorreu. E estava próximo de lá, tanto na hora da segunda explosão quanto na hora em que a primeira torre caiu. Só que quando voltei ao hotel onde nós dois estivemos hospedados, eu vi o nome dele na lista de mortos pela televisão. Como não existe um corpo e as informações são desencontradas, eu ainda tenho alguma esperança de encontrá-lo.

- Sinto muito mesmo, meu amigo. Todos na igreja conhecem sua generosidade e você adotar alguém não é surpresa nenhuma. E seu outro filho está bem?

- Está sim. Apesar da tristeza. Foi por causa do Lincoln que o Vinicius entrou em nossa família. Então eles são muito ligados um ao outro.

-Espero que você encontre seu filho. Vou transmitir suas notícias para o pessoal da igreja. Qualquer novidade ou, se necessitar de algo, ligue para mim. Anote aí o número do meu gabinete. Você é Victor Almeida aí também?

Museu Dorsey - Paris (França)


Victor pegou uma caneta e anotou o número em um quadro enorme que tinha ao lado do telefone, no qual eram anotados os recados.

- Não. Meu sobrenome aqui é Dorsey. Eu gostaria de um favor seu. Peça para alguém da igreja visitar meus pais e assegurar que eu estou bem.

- Eu quero ter esta honra pessoalmente. Hoje mesmo dou uma passada na casa deles.

Obrigado por ter ligado nobre vice-governador. Que bom que ainda tenho amigos como você.

- Foi um prazer meu amigo. Não deixe de me ligar, quase necessite de alguma coisa.

Neste meio tempo, Victor ainda não tinha ciência de que seu filho estava bem. E sua estrema angústia o fez questionar coisas muito obvias como: saber se o governo americano teria coragem de mentir para o povo numa situação tão trágica. Foi numa destas divagações enquanto tentavam se distrair vendo televisão que ele fez uma pergunta bem simples para Vinny:

- Filhão. Quando estava em Nova Iorque com seu irmão, alguém ligou para nós dizendo-se sua tia e alertando para sairmos de lá. Quem é essa pessoa?

Milla Jovovich - O Quinto Elemento


- Ela realmente é minha tia. Infelizmente eu nasci da irmã errada. Assim que ela casou pretendia me adotar. Mas o adúltero do marido dela não deixou. Mas o que eu acho que você quer realmente saber é: como ela sabia o que iria acontecer. Estou certo?

- Você há de convir que é estranho alguém dar um aviso destes um dia antes de realmente algo catastrófico acontecer. Por acaso o nome dela é Cassandra?

- O nome dela é Milla. Ela trabalha para um senador em Washington. Por que o nome dela deveria ser esse?

- Cassandra era uma personagem da mitologia grega que foi amaldiçoada pelos deuses com o dom da premonição. Ela sabia tudo o que iria acontecer no futuro, mas ninguém acreditaria. Se eu tivesse acreditado nela provavelmente seu irmão estaria aqui.

- Pois devia, daddy. Ela tem muitos contatos no governo. E o trabalho principal dela é alertar o senador sobre coisas estranhas que acontecem no mundo. O que eu não consigo aceitar é que foi numa igreja que o Link encontrou você. Por que Deus iria formar esta família para destruí-la logo em seguida? Ele não sabe o que faz?

O abatimento e a tristeza eram evidentes naquelas duas vidas. Toda aquela alegria vivida por eles nos últimos tempos, em questão de horas, havia se tornado somente um amontoado de cinzas.

- Tem como entrar em contato com sua tia, filhinho? Quem sabe ela nos ajuda a de algum modo encontrar seu irmão.

- Ela é meu contato no MSN. Posso pedir para ela adicionar você.

Os dois foram então ao computador e Vinny viu que sua tia estava online.

- Oi tia. Como vai?

- Oi, meu querido. Estou bem. Alguma notícia do seu irmão?

Infelizmente não. O meu pai está aqui do lado e gostaria de lhe fazer algumas perguntas. Pode ser?

- Se não for algum segredo de estado, não tem problema.

- Eu vou passar o computador para ele e vocês podem conversar à vontade. Pena que eu não o tenha conhecido antes de você casar com aquele traste do seu marido.

Vinny então saiu de perto de seu pai e foi tentar ouvir uma música no home theater. A tristeza era tão grande que o garoto só conseguiu ouvir uma música que seu pai lhe disse que era a que ele mesmo cantava quando estava sozinho, no período em que sua noiva Letícia ficou doente. Victor ao ouvir aquele som sentado em sua anatômica poltrona cantarolava baixinho:



- “Vai alma tristonha teu pranto depor. Põe os teus cuidados aos pés do Senhor. Ao mestre confia toda esta aflição. Pois sempre oferece plena compaixão”.

Ele controlou o choro e iniciou a conversa.

- Milla. Aqui é o Victor, futuro pai do seu sobrinho. Como vai?

- Estou bem. Deu para perceber que ele vive tentando me fazer pedir divórcio?   – Pelo jeito ele gosta muito de você.

- E eu dele. Mas vamos ao que interessa. Em que lhe posso ser útil?

- Como você sabia o que iria ocorrer em Nova Iorque?

- Eu não sabia. Eu desconfiava. No meu trabalho eu tenho de me manter informada de tudo o que ocorre no mundo. E fazer perguntas que ninguém faz.

Que tipo de pergunta, por exemplo?

- Você estava lá no dia. Qual era a cor do avião que você viu batendo em alguma das torres?

- Sinceramente, eu não vi avião nenhum. Eu quase perco o Vinny, no exato momento em que tudo aconteceu. Então não me sobrou cérebro para pensar no que estava acontecendo.

- Então. Fazer este tipo de pergunta indiscreta é meu trabalho. Eu tenho de manter um senador da república bem informado. Posso mandar alguns artigos para seu e-mail e conversamos outra hora? Eu vou ter de sair agora. Hora do almoço.

Obrigado, Milla. Eu gostaria muito de ver algum sentido em tudo isto. Afinal de contas eu perdi um filho com esta história absurda.

- Lamento muito por seu filho.

- Obrigado! E até outra hora.

- Eu já enviei os artigos. Até mais Victor. Obrigado por cuidar do meu sobrinho. Acho que não necessito lhe dizer o quanto ele é um garoto maravilhoso.

- Tanto que vou dar meu nome a ele. Até outra hora então.

Victor então abriu sua caixa de e-mails e, ao ver o que Mila o tinha enviado, chamou Vinny para ler com ele.

- Dá uma olhada nisto aqui: a comissária de bordo Michelle Heidenberger, do voo 77, foi treinada para uma situação de sequestro. Ela não deveria deixar ninguém entrar na cabine. Ela sabia que tinha de dizer ao sequestrador que não tinha a chave e que deveria chamar os pilotos. Pensa bem, Vinny. Cinco pessoas em cada avião dominaram toda a tripulação, os passageiros e ainda dominaram os pilotos. E qual eram mesmo as armas que a TV disse que eles tinham?   Canivetes e estiletes. Certo?

- Eu pelo menos, quando pensei que ia morrer fiz alguma coisa. Leguei para o meu herói predileto.
Victor ainda se comovia com aquele modo como seus filhos o viam. Um sorriso bobo sempre aparecia em seu rosto quando um deles mostravam porque ele era tão especial.

- Imagina se eu estivesse lá e alguém tentasse fazer mal ao seu irmão em minha frente. Morria todo mundo, mas eu fazia alguma coisa. O pior é quando um jornal diz que um país tem capacidade de praticar um atentado desses e colocar a culpa neles.

- Falando em tia. O que você achou dela? – um sorriso maroto surgiu no rosto de Vinny quando fez esta pergunta.

- É impressão minha, ou você está tentando me jogar para sua tia? Se não muito me engano você mesmo disse que ela é casada. Você nunca ouviu falar de não cobiçar a mulher do próximo? Além do mais, neste momento, nem que eu quisesse eu conseguiria pensar em outra coisa que não seja seu irmão.

- Eu sei, daddy. Eu também penso no Link o tempo todo. Não me pergunte como, mas eu tenho certeza que ele está vivo e vamos encontrá-lo. Eu sinto isto. Quanto ao próximo, com quem minha tia é casada, é tão nojento que foi para cama com aquela doida que me colocou no mundo. Antes de ela decidir que não gostava de homem, obviamente.

- Eu quero crer nisto também, meu lindo. Eu sei que Deus não me deu vocês à toa. Mas por enquanto isto que você está insinuando sobre sua tia está fora de cogitação.

- Aposto como faço você mudar de ideia. Você não faz ideia da mulher legal que a tia Milla é.

- Certo. Quando o processo de adoção sair mudo seu nome para Santo Antônio. Mas vamos ao que interessa, como você acha que um garoto de 20 anos conseguiria pilotar um avião enorme daqueles e ainda desligar todos os meios de comunicação dele. Esse tal Hani Hanjou se tremia todo tentando pilotar um Cessna .

Jurassic Park III


Cesna não é aqueles aviões que sempre caem em filme de dinossauro?

- É. E ele não tinha nem licença para pilotar um avião pequeno.

- Então eu posso pilotar um avião grande, só porque jogo vídeo game com o Link? Os simuladores de voo são iguaizinhos. Como um sujeito que não sabe pilotar um teco-teco pode ter pilotado um avião enorme daquele?

- Sabe o que é mais interessante? Mesmo um piloto experiente não consegue enxergar nada da cabine de um avião daqueles. Ou seja, mesmo que ele soubesse mesmo pilotar um 747 teria de ter ajuda de um controlador de voo.

Bohemian Rapsody - Queen


- Pelo jeito, Alah deve ter incorporado nele na hora. É a única explicação.

- O texto em árabe da bismillah é: بسم الله الرحمن الرحيم (transliteração: bismi-llāhi r-raḥmāni r-raḥīm), o que significa “Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso”. A palavra Bismillah deve ser dita na língua árabe, que é a língua litúrgica do islã. E pelo que o The Washington Post, os outros sequestradores eram tão ruins quanto ele. Eles frequentaram centenas de aulas de aviação e um deles era tão ruim que não conseguiam nem olhar no rosto do instrutor.

- Você não acha estranho alguns árabes reprovados em aviões pequenos poderem não só sequestrar aviões enormes, pilotá-los com precisão absoluta, para bater naqueles prédios?

- E o que você acha que aconteceu por lá? Daddy.

- Não sei filhão. Como diria o amigo do Hamlet: “há algo de podre no reino da Dinamarca”. E é algo bem podre mesmo. Veja esta última reportagem eu sua tia mandou. Uma da CNN – E a polícia disse ainda que encontraram um passaporte que deveria ser de um deles.



- E para que ele precisava de um passaporte em um voo doméstico? Ele queria mesmo ficar famoso depois de morto?

- O mais sensacional é como esse passaporte foi encontrado, sendo que o dono não sobrou nem cinzas. Ele voou vários quarteirões depois que o avião bateu.

- Só se fosse um passaporte ninja.

- Veja agora essa coincidência. Um avião por controle remoto, de nome Global Hawk, do tamanho de um avião normal, foi testado exatamente este ano. Ele saiu de uma cidade no sul da Austrália e pousou em Sidney sem nenhuma dificuldades.

- Com um troço desse eu posso fazer o avião bater na torre e fingir que foi um sequestro. É possível que o governo esteja metido nesta sujeira toda? E como eles conseguiriam esconder isto da imprensa?

- Acho que sua tia deve trabalhar com Jason Borne para prestar atenção nestas coisas. Eu mesmo nem imaginaria, se não fosse pelo seu irmão.

Todas aquelas questões fizeram pai e filho questionarem toda a história e inclusive pensar na possibilidade de Lincoln ainda estar vivo.   

Décimo sexto capítulo do romance NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS
Catalogação NA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL
NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS – AS CRÔNICAS DE VICTOR
DORSEY / VICTOR DORSEY
NÚMERO DE REGISTRO: 595.801 LIVRO: 1.140 FOLHA 325
Nenhuma parte deste romance poderá ser reproduzida ou copiada, constituindo infringimento da lei de copyright.

Comentários

Qual seu grande projeto?

Qual seu grande projeto?

Postagens mais visitadas